Publicador de conteúdo web

Central de Atendimento PJe:

0800 200 6272 - CSJT

horário de atendimento :  

2ª a 6ª feira - das 9 às 21 horas

0800 777 4344 - TRT15 

horário de atendimento :  

2ª a 6ª feira - das 9 às 19 horas

ATENÇÃO Srs. USUÁRIOS

 

O sistema PJe-JT (1º e 2º Graus) estará INDISPONÍVEL, para atualização de versão, nos termos da Lei 11.419/2006 e da Resolução 136, do CSJT, das 18h às 20h do dia 16.03.2017 (5ª Feira).

 

(a) Comitê PJE

 

  PRAZOS NO PJe  

Os prazos no PJe, em razão das INDISPONIBILIDADES do sistema, deverão observar o disposto na Resolução nº 136, do CSJT e na Lei 11419/2006 (clique nos links para acessá-las)

Informamos que as certidões são postadas somente ao final do período de indisponibilidade até as 12h na página

http://portal-hml.trt15.jus.br/indisponibilidades-do-pje-jt 

 

=========================================================================================================

 

AVISO IMPORTANTE

    ACESSO AO SISTEMA   

A versão atual do sistema comporta a utilização das versões mais recentes dos navegadores:

Resultado de imagem para imagens firefox  Mozila Firefox     Resultado de imagem para imagens chrome  Chrome.

Entretanto, deve ser instalado o assinador Shodö que deverá ser utilizado em substituição ao assinador nativo do PJe.

Para tanto, acesse a página http://www.trt15.jus.br/programas/, onde encontrará as instruções.

Aos que optarem pela manutenção do assinador nativo do PJe, seguir às instruções disponíveis logo abaixo.

 

ASSINADOR NATIVO DO PJE-JT

CONFIGURAÇÕES DO NAVEGADOR MOZILA FIREFOX 

 

Para os usuários que preferirem utilizar o assinador nativo do PJe, é obrigatória a utilização do navegador MOZILA FIREFOX.

 Entretanto, as versões mais recentes do aplicativo não executam o plugin Java, impedindo, dessa forma, o acesso ao sistema e a assinatura de documentos. Deve ser instalada a versão 41 do browser.

Sigam os passos do roteiro disponível nesta página clicando no link "Dúvidas Frequentes PJe".

 

Alternativamente, ainda, os usuários podem utilizar o navegador destinado exclusivamente para utilização no PJe disponibilizado pelo CNJ, que pode ser baixado neste link:

http://www.pje.jus.br/wiki/index.php/Navegador_PJe.

ATENÇÃO: Esclarecemos que eventuais problemas com a utilização deste navegador devem ser reportados diretamente ao CNJ nos canais disponibilizados para tanto.

Notícias PJe

« Voltar

Desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann palestra na Unicamp sobre os avanços trazidos pelo processo eletrônico

Fotos: Jomar Pereira da Silva

Por Ademar Lopes Junior

A desembargadora Ana Paula Pellegrina Lockmann, da 5ª Câmara do TRT-15, participou na tarde desta quarta-feira, 10/8, no Centro de Convenções da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), de mais uma edição dos Fóruns Permanentes – Ciência, Tecnologia e Inovação. Desta vez o foco foram os "Processos eletrônicos/digitais: conceitos, estratégias e legalidade".

Coordenadora Nacional do Sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe) na Justiça do Trabalho no período de fevereiro de 2014 a novembro de 2015, a magistrada apresentou um histórico da implantação do sistema no Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região e no País nos últimos anos. Na 15ª, o PJe já está implantado em todas as unidades desde julho de 2014. Com pouquíssimas exceções, o sistema já está em funcionamento em todo o Judiciário Trabalhista brasileiro, "movimentando uma revolução tecnológica e quebrando paradigmas", afirmou a desembargadora Ana Paula.

A magistrada abordou ainda alguns números (atualizados até junho de 2016) que demonstram a eficácia do sistema eletrônico, comparado com o antigo sistema físico (em papel), do ponto de vista do tempo de duração do processo. Dentre as vantagens do PJe, a rapidez no andamento processual é, provavelmente, a mais destacada. Segundo a desembargadora Ana Paula, o prazo médio nacional, no 1º grau de jurisdição, foi de 179 dias em junho de 2016 no PJe, contra 571 dias nos processos físicos (que ainda tramitam em papel). Já no 2º grau, foram 113 dias contra 168, segundo dados do Sistema e-Gestão do TST.

A magistrada concluiu sua apresentação afirmando que o PJe é, "mais que uma realidade, uma conquista também da Justiça do Trabalho, um paradigma que vem sendo quebrado a cada dia por todos os que trabalham com o processo e que, apesar das dificuldades ainda enfrentadas com a sua gestão, muitas são as vantagens, e deveremos colher, nos próximos anos, excelentes frutos".

Para a desembargadora Ana Paula, o evento possibilitou debater experiências de implantações de processos eletrônicos por órgãos da administração pública, seus desdobramentos e efetividade, bem como a segurança da informação, e as várias formas de gerenciamento de todos os arquivos digitais a partir de acervos cada vez maiores.