Publicador de conteúdo web

Central de Atendimento PJe:

0800 200 6272 - CSJT

horário de atendimento :  

2ª a 6ª feira - das 9 às 21 horas

0800 777 4344 - TRT15 

horário de atendimento :  

2ª a 6ª feira - das 9 às 19 horas

ATENÇÃO Srs. USUÁRIOS

 

O sistema PJe-JT (1º e 2º Graus) estará INDISPONÍVEL, para atualização de versão, nos termos da Lei 11.419/2006 e da Resolução 136, do CSJT, das 18h às 20h do dia 16.03.2017 (5ª Feira).

 

(a) Comitê PJE

 

  PRAZOS NO PJe  

Os prazos no PJe, em razão das INDISPONIBILIDADES do sistema, deverão observar o disposto na Resolução nº 136, do CSJT e na Lei 11419/2006 (clique nos links para acessá-las)

Informamos que as certidões são postadas somente ao final do período de indisponibilidade até as 12h na página

http://portal-hml.trt15.jus.br/indisponibilidades-do-pje-jt 

 

=========================================================================================================

 

AVISO IMPORTANTE

    ACESSO AO SISTEMA   

A versão atual do sistema comporta a utilização das versões mais recentes dos navegadores:

Resultado de imagem para imagens firefox  Mozila Firefox     Resultado de imagem para imagens chrome  Chrome.

Entretanto, deve ser instalado o assinador Shodö que deverá ser utilizado em substituição ao assinador nativo do PJe.

Para tanto, acesse a página http://www.trt15.jus.br/programas/, onde encontrará as instruções.

Aos que optarem pela manutenção do assinador nativo do PJe, seguir às instruções disponíveis logo abaixo.

 

ASSINADOR NATIVO DO PJE-JT

CONFIGURAÇÕES DO NAVEGADOR MOZILA FIREFOX 

 

Para os usuários que preferirem utilizar o assinador nativo do PJe, é obrigatória a utilização do navegador MOZILA FIREFOX.

 Entretanto, as versões mais recentes do aplicativo não executam o plugin Java, impedindo, dessa forma, o acesso ao sistema e a assinatura de documentos. Deve ser instalada a versão 41 do browser.

Sigam os passos do roteiro disponível nesta página clicando no link "Dúvidas Frequentes PJe".

 

Alternativamente, ainda, os usuários podem utilizar o navegador destinado exclusivamente para utilização no PJe disponibilizado pelo CNJ, que pode ser baixado neste link:

http://www.pje.jus.br/wiki/index.php/Navegador_PJe.

ATENÇÃO: Esclarecemos que eventuais problemas com a utilização deste navegador devem ser reportados diretamente ao CNJ nos canais disponibilizados para tanto.

Notícias PJe

« Voltar

Escola Judicial conclui programa de formação continuada em PJe, com a capacitação de 180 magistrados e cerca de 2 mil servidores

Fotos: Denis Simas

Por Patrícia Campos de Sousa

Foi realizado nestas terça e quarta-feira (11 e 12/8), no auditório da Escola Judicial (Ejud) do TRT-15, em Campinas, o Encontro dos Formadores em Processo Judicial Eletrônico (PJe) de 1º Grau da 15ª Região. O evento, aberto pelo diretor da Ejud, desembargador Francisco Alberto da Motta Peixoto Giordani, foi a terceira e última etapa do 1º Programa de Formação Continuada em PJe da Escola, que capacitou 180 juízes e 1.985 servidores de 1ª instância.

O objetivo do encontro, que reuniu vinte servidores da sede da Corte e de varas do trabalho das oito circunscrições em que se divide o Regional, foi fazer uma avaliação dos resultados do programa, iniciado em abril, com a realização, na sede da Escola, de um curso de formação de formadores em Processo Judicial Eletrônico, que culminou com a elaboração de um projeto de capacitação em PJe para toda a 1ª instância da 15ª Região, coordenado pelos juízes Caio Rodrigues Martins Passos e Teresa Cristina Pedrasi. Após um treinamento-piloto no Fórum Trabalhista de Campinas, a equipe de "formadores" colocou em prática o projeto, com a visita, durante os meses de maio a julho, às 153 varas do trabalho e aos 10 postos avançados da 15ª, para difundir as normas de uso e de gestão do PJe. Nas visitas, além da uniformização dos procedimentos e do esclarecimento de dúvidas dos colegas, o grupo apresentou os mais recentes recursos do sistema processual eletrônico, que já está em funcionamento em todas as unidades do Judiciário Trabalhista da 15ª Região. Por determinação da Corregedoria, durante os treinamentos – que duraram 8 ou 16 horas, dependendo do grau de dificuldade das unidades no emprego da tecnologia – as atividades nas VTs foram suspensas, para que os servidores e juízes pudessem se dedicar exclusivamente à capacitação.

Além de avaliar o trabalho realizado, o encontro desta semana discutiu propostas de melhoria na estrutura do sistema e na metodologia de capacitação de seus usuários. As avaliações e sugestões dos "formadores" foram reunidas em um relatório, que será encaminhado à Presidência da Corte e à Corregedoria Regional. Foi identificada também a necessidade de realização de um novo ciclo de formação continuada, para dar prosseguimento ao programa.